domingo, 25 de outubro de 2009

CANSAÇO VISUAL ATINGE MICREIROS

Síndrome de Visão de Computador resseca a vista e é evitada com descanso periódico do trabalho.

Cada vez mais comum entre usuários de computador, o cansaço visual depois de um tempo prolongado na frente do monitor já é chamado de Síndrome de Visão de Computador, ou CVS, (sigla em inglês).

Oftalmologistas garantem que a radiação emitida pelo computador não causa lesões físicas aos olhos, mas provoca efeitos temporários como olhos vermelhos e lacrimejantes, ardor, sensibilidade à luz, sensação de peso das pálpebras ou da fronte e dificuldade para atingir o foco.

Uma dos motivos do problema é o esforço para reconhecer as até 16 milhões de cores emitidas pelo computador e a redução do número de vezes que a pessoa pisca quando está utilizando o micro. Estima-se que o piscar diminua até cinco vezes.

- O movimento é fundamental, pois troca o filme lacrimal, película de lágrima que fica sobre a córnea e que é responsável pela manutenção da umidade e perfeição da superfície, indispensáveis para uma boa visão.

O ideal são pausas de pelo menos 10 minutos a cada hora - sugere o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto.

Ele ressalta que, em casos extremos, a redução da lágrima pode lesar a córnea, especialmente entre usuários de lentes de contato e em ambientes refrigerados.

Segundo Queiroz Neto, de 75% a 90% dos usuários de computador sofrem freqüentemente de CVS.

O dado é resultado de uma pesquisa com 2 mil pacientes que usam o computador de 12 a 14 horas por dia.

De acordo com a pesquisa, há uma relação direta entre o mau uso do PC e o aumento da cefaléia, olho seco e até da miopia entre crianças.

Dos 900 pacientes com CVS levantados pela pesquisa, 320 eram crianças com idade entre 9 e 13 anos que chegam a ficar até 12 horas ininterruptas em videogames.

Entre elas, 21% apresentaram miopia, contra uma média de 12% apontada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

Para minimizar os sintomas, Queiroz Neto recomenda que os olhos fiquem a uma distância de 60 cm do monitor, que deve estar regulado com o máximo de contraste e não de luminosidade.

Ele deve se posicionar entre 10 e 20 graus abaixo dos olhos e não deve ficar de frente para a janela, pois a luz causa ofuscamento, nem de costas, porque forma sombras e reflexos que causam desconforto.

Ambientes escuros também forçam mais a visão.

- Quem usa óculos deve optar pelas lentes com tratamento anti-reflexo, que melhora a qualidade ótica do monitores - lembra o oftalmologista Marcelo Ferreira Júnior.

- Compressa de água gelada também ajuda a aliviar o sintomas - completa.

A indústria já está atenta ao problema. Telas planas têm menos distorções e forçam menos a visão.

Monitores de cristal líquido também são recomendáveis porque diminuem o tremor nas imagens.

- Telas de cristal líquido não liberam elétrons, mas utilizam uma lâmpada traseira, como uma persiana. Isto prejudica menos a visão - afirma o gerente de produção de Monitores da Samsung, Paulo Gragnani.

Ele destaca ainda que alguns monitores têm uma película protetora sobre o tubo de imagem.

- Trata-se de uma cobertura anti-estática e antireflexiva que direciona o reflexo para baixo, em direção à mesa, e não aos olhos do usuário.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Favor Se Cadastrar Para Comentar. Não Use Palavras de Baixo Calão, Não Ofenda Ninguém. Não Faça Racismo. Obrigado